sábado, 30 de outubro de 2021

Um dia!


UM DIA!

  Um dia mãe, perto do céu
Do alto d'um acipreste
Eu vou colher desse véu
Os beijos, que não me deste 

Um dia, serei dilema
À deriva no teu ser
Ou serei só um poema
Que nunca conseguiste ler

Um dia, seguirei meus passos
Sem dor nem obrigação
E vou recolher abraços
Que sejam de coração
 
Um dia, eu vou ser morte
Tão mascarada de vida
Que a minha própria sorte
Não se dará por vencida
 
Serei rosa branca esquecida
Dilema sem solução
Neste areal que é a vida
Que nos escapa da mão
 
Mas se eu nunca conseguir
Ser eu mesma de verdade
Então eu irei subir
E como flor vou abrir
Na colina da saudade.
 
 

51 comentários:

Tomás B disse...

De nuevo nos dejas un bello poema después de un tiempo sin publicar que espero no halla sido obligado como nos muestras en el por la muerte de tu madre.

Saludos.

Giancarlo disse...

Buona serata e felice domenica.

Maria Rodrigues disse...

Fico sempre encantada, com toda a sensibilidade que coloca nas suas maravilhosas poesias.
Adorei ver aqui um novo poema.
Espero que esteja bem. Deixo- Deixo-lhe um abraço bem apertadinho.

orvalhos poesia disse...

Grande Rosa com esta maravilha de poema! Parabéns
um grande beijinho

Elvira Carvalho disse...

Um belo poema amiga.
Adorei ver que voltou. Tinha tantas saudades.
Abraço, saúde e feliz Novembro

Cidália Ferreira disse...

Pela minha primeira visita, fiquei fascinada com este Poema, no qual me identifico. 🌹
*
Momentos indecisos...
*
Beijo, e uma excelente semana.

Unknown disse...

Lindo mãezinha, um bj grande com muito amor meu e do Santiago

Catarina disse...

Um encanto de poema.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema para um regresso muito desejado por todos.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

" R y k @ r d o " disse...

Poema escrito em sublime fascínio poético. Fascinei o ego com tão belo sentir e maravilhoso escrever.
Fiquei seguidor.
.
Saudações poéticas
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Agostinho disse...

Olá, Rosa, que belo e emocionado poema.
Quadras de versos esmeradamente rimados em redondilha menor,
predominantemente.
Obrigado pela visita ao meu Mundo.
Beijo amigo.

Mário Margaride disse...

Boa noite, amiga Rosa!
Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário no meu cantinho.

Um belo e sentido poema que muito gostei.
Votos de um excelente final de semana.
Beijinhos!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Acredito que muitos busquem esta colina,
minha amiga...

Abraço grande...

Jaime Portela disse...

Finalmente um novo poema...!!!
Mas voltaste em força, com um poema notável de sentimento e amor de filha.
Gostei imenso, EXCELENTE.
Bom fim de semana, minha querida amiga.
Beijos.

..NaNy.. disse...

Hola: Precioso poema con mucho sentimiento me encanta. Saludos

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Gracias por su paso en La joroba del camello. TU poema lírico y de gran sentimiento. Un abrazo. Carlos

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e outros textos literários. disse...

Tuas quadrinhas ao gosto
Popular, tão português
São bonitas e talvez
Estampem o próprio rosto
Desse povo, tão disposto
À arte da poesia.
A mais sublime, diria,
Das artes que o mundo tem
E em Portugal vai além
Do todo que o mundo cria.

Tuas quadras lembra bem
As de Fernando Pessoa
Que fez algumas que têm
Arte que no mundo ecoa.

Isso porque escrevia
Uns ditados popular
Em quadras com maestria
De um poeta singular.

Tuas quadras lembram bem
Com as que fazia Pessoa
Com os ditados que tem
Alguma lição que é boa.

Parabéns pelos versos. Abraço fraterno. Laerte,

chica disse...

Maravilhosa e intensa tua poesia!Adorei! beijos, tudo de bom,chica

Tais Luso de Carvalho disse...

Que belíssimo poema li aqui, Rosa Branca! Tão sensível, o coração falando com emoção, por inteiro.
Gostei muitíssimo de ler, um pouco dolorido, mas não menos belo!
Você voltou em grande estilo, parabéns!
Um fim de semana feliz e com saúde!
beijinho.

SEM FRONTEIRA "Fatima" disse...

Olá, Rosa!
Muito lindo seu blog e belíssimos poemas. Amei!

Muito obrigada pela visita e comentário em meu blog.
Já fiquei aqui seguindo seu blog!
Será um prazer ter você em minha página.

Beijos e um bom fim de semana.

Rainbow Evening disse...

beautiful words...

Have a wonderful weekend

Fatyma Silva disse...

Olá, Rosa, passando para conhecer seu blog e estou encantada, muito lindo e belos poemas. amei!

já fiquei aqui segundo seu blog, e será um prazer receber você em meu cantinho.

Beijos e feliz domingo.

Roselia Bezerra disse...

Bom dia de domingo, querida amiga Rosabranca!
Fiquei feliz em receber sua visita e comentário enriquecedor.
Tem saudade que eterniza um grande amor que você canta um deles: o materno.
Tentamos até o fim ser merecedora de ao menos ser uma rosa branca no final de nossa existência.
"Eu vou colher desse véu
Os beijos, que não me deste"
Para muitos de nós, os abraços, o amor que nunca recebemos aqui na Terra.
Um poema emocionante que me deixou com os olhos umedecidos.
Tenha uma nova semana abençoada!
Beijinhos com carinho de gratidão e estima

Kasioles disse...

Antes de nada quiero agradecer tus letras en mi espacio pues, gracias a ellas, he podido conocer el tuyo y lo cierto es que me ha encantado leer tu poema.
Mi blog está dedicado a mi madre y me ha servido de terapia al haberla perdido.
Desde ahora cuentas con una seguidora más.
Te dejo mis cariños en un fuerte abrazo.
Kasioles

Toninho disse...

Lindo e profundo poema, e um dia vamos subir.
Mas vamos espalhando poesia com esta elegância,
que tanto encanta como inspira amiga.
Bela semana.
Beijo

CÉU disse...

Olá, Rosa Branca!

Seja bem-vinda à blogosfera passado um ano e três meses!
Sei que passou pelo meu blogue, mas não deixou comentário, talvez por falta de tempo e disposição.

Um bonito poema na qualidade de filha. Nunca esquecemos as nossas mães. E as saudades estão sempre presentes.

Gostei muito do seu regresso. Era bom escrever de vez em quando.

Beijinhos e apareça quando quiser.

São disse...

Belissimo e profundo poema, parabéns !

Caloroso abraço, boa semana

O Árabe disse...

Lírico, lúdico... e de uma beleza ímpar, amiga. Parabéns por este lindo poema, que tocou a minha alma! Meu abraço, boa semana.

Marli Franco disse...

Boa noite, Poeta Rosa, belo poema intimista , intenso nos sentires mais profundo da alma.
Gratidão pela visita em meu espaço.
Adorei visitar e conhecer teu blog e teus poemas .
Aplausos em tua criação!
Bjs de violetas

manuela barroso disse...

Foi uma alegria voltar a vê-la Rosa a. A sua poesia tem uma cadencia e mensagem de uma grande nostalgia e beleza interior e estética.
Fique e para nos encantar com o seu estilo único nessa Rosa Branca que vive em si
Um beijinho com votos de boa saude ,





Fatyma Silva disse...


Olá, Rosa, um poema belíssimo cheio de sentimentos, escritos da alma.
Amei!

Tenha uma feliz noite euma boa sexta-feira.

beijinhos

SOL da Esteva disse...

Bem-vinda, Querida Amiga.
Poema magnífico em Homenagem á Mãe. Um coração pleno de sentimento e Alma.
Parabéns.


Beijo
SOL da Esteva

Marta Vinhais disse...

Um poema delicado, terno....
Lindo...
Obrigada pela visita, espero que volte...
Beijos e abraços
Marta

silvioafonso disse...

Gosto muito quando passo aqui perto.
De longe precinto o perfume das flores...
Um beijo, boa noite e tudo de bom.

Pedro Luso de Carvalho disse...


“Um dia mãe, perto do céu
Do alto d'um acipreste
Eu vou colher desse véu
Os beijos, que não me deste”


Olá, amiga rosa-branca!

Este seu belo poema é aberto com esta bela estrofe,
que transcrevi acima.
Gosstei, minha amiga poeta.

Uma ótima semana, com muita paz

Bjs.

Fatyma Silva disse...


Que bom está aqui seguindo, só assim tenho a alegria de ler e reeler essa lindíssimo poema que me encanta.

Tenha uma boa continuação de semana.
Beijinhos

Liya Pransiska disse...

Thank you for nice information
Please visit our website.. . .

O Árabe disse...

Voltando para apreciar, mais uma vez, a beleza dos versos e da imagem. Boa semana, amiga; meu abraço!

LuísM Castanheira disse...

Hei-de mais tarde "recuar" no tempo
quando duma outra paragem sua. Retomar
os poemas que perdi ao não ler. Hei-de lá chegar...
Nessa altura (abril 2020) tinha escrito este poema a si dedicado:

"A Avó-Mãe, Branca

e o céu escurecia
e o poema morria
e a criança dormia

e tu
paravas no tempo
do tempo perdido

e eu
olhava o vazio
no silêncio da sombra

tantos foram os anos (49)
na pobreza duma mãe
que abandondo uma filha
jamais conheceu
o amor que ela tinha (e tem):
- Rosa Branca !

(inspirado numa crónica de vida, hoje lida)"


Que bom estar de volta, RosaBranca, e saber desta Roseira a florir tão belo Poema.
Um abraço

Verena disse...

Lindíssimos versos encontro aqui.
Obrigada pela sua gentil visitinha e comentário.
Fiquei muito feliz.
Um carinhoso abraço
Verena.m

© Piedade Araújo Sol disse...

Rosa

Muito obrigada pela visita.
Sensibilidade e delicadeza que encontrei neste seu poema além de muito bem rimado.
Adorei a fotografia que lhe fez suporte.
Beijinhos de amizade
:)

Armando Sena disse...

É isso, um dia é sempre. Um dia foi ontem, toda a vida.
Abraço, amiga.

Duarte disse...

Quadras com belos versos que expressão sentimentos tão à flor da pele. Emocionei-me!
Só um AMOR assim impulsa a criar uma obra destas.
Abraço de vida

Ghost e Bindi disse...

Seu lindo poema é tão sentido, melancólico e cheio de sinceridade e humanidade...! Tem uma beleza que nos toca a sensibilidade, pois todos já sentimos esta sensação de que o sentido da vida nos escapa como areia das mãos.
Um carinhoso abraço!

© Piedade Araújo Sol disse...

Rosa

desejo um bom domingo cheio de saúde e paz, para si e os seus.
beijinhos
:)

Maria Rodrigues disse...

Querida amiga passando para lhe desejar um excelente domingo.
Beijinhos

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

UN poema con gran sentimiento existencial. Un abrazo. Carlos

Fá menor disse...

Belíssima poesia das mágoas do coração!

Sê rosa, sempre perfumada, neste roseiral da vida onde abundam espinhos!

Beijinhos e tudo de bom!

Gracita disse...

Oi amiga Rosa
A sua poesia entremeada de nostalgia envolve-nos e encanta-nos
O teu poetar é mágico minha querida
Um beijinho perfumado e uma feliz semana

Majo Dutra disse...

Gostei da sua poesia tão sentida, humana e bela.
O seu blogue também me enterneceu...
Sinta-se à vontade no Refúgio dos Poetas...
Boa semana. Abraços.
~~~~~

Majo Dutra disse...

Olá, tudo bem?
Tenho publicações que sei que vai apreciar...
Um fim de semana aconchegante e feliz.
~~~~~~