quarta-feira, 23 de novembro de 2016

DÁ-ME

 
Dá-me Deus um céu assim
Sem negrume sem ter cor
E dá-me um pouco de mim
Sem mágoas e sem ter dor

Dá-me lágrimas que quero
E não consigo chorar
E diz-me o que espero
Com todo este  penar

Dá-me luz p'ra perceber
Porque estou tão magoada
E cansada de viver
Esta vida amargurada

Dá-me Deus a sepultura
Para enterrar a valer
As mágoas e a amargura
Que ainda me fazem sofrer

Dá-me a mãe que não tive
Para eu poder calar
A pena que ainda vive
Dentro de mim a gritar

Dá-me bálsamo para a cruz
Que estou a carregar
E se é que existes Jesus
Dá-me um pouco de luz
Para em ti acreditar.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

SE EU FOSSE POETISA



Se eu fosse poetisa
Voava nas asas do vento
Percorria o firmamento
Em ondas de nostalgia

Nas ondas do mar lavaria
As mágoas o meu penar
E na areia escreveria
Histórias de encantar

Até nas pedras do chão
Eu iria desenhar
Os olhos do coração
Que me fizeram sonhar

Cobriria de cetim
As ondas desse teu mar
Pintaria de jasmim
O brilho do teu olhar

Em meu coração a pulsar
Dentro da minh'alma nua
Eu iria acorrentar
A minha alma à tua

Se eu fosse poetisa
Dia de vento ou calor
Serias a minha brisa
E eu, o teu poema d'amor.

terça-feira, 10 de maio de 2016

DEPOIS DE UM ADEUS


Porque é que o dia a luz
Me fere assim o olhar
Porque é que tenho uma cruz
E não consigo rezar

Porque a dor me atormenta
A alma a toda a hora
Porque ainda me sustenta
E não se vai logo embora

Porque tem que me ferir
Com tanta intensidade
Porque me mata o sentir
E não me mata a saudade

Porque tenho este tormento
A viver dentro de mim
Porque não chega o momento
De destinar o meu fim

Porque me faz perecer
A alma em cada dia
Veste o meu corpo e meu ser
De sombras e nostalgia

Porque é que depois dum adeus
Meus sonhos querem emergir
Ao brilho dos olhos teus
Quando se encontram nos meus
Na loucura do sentir.
 

terça-feira, 26 de abril de 2016

SÃO PALAVRAS


São palavras de ternura
Que já não ousas dizer
Que transportavam doçura
Loucura e até prazer

É o ciúme é a dor
Que o teu silêncio me deu
Se acaso tens outro amor
Com mais ardor do que eu

É a minha louca vontade
De te ver de te abraçar
E a raiva desta verdade
De tanto te querer amar

São os sonhos e os desejos
Que tu despertaste em mim
Com a doçura dos beijos
Que guardo no meu jardim

É esta angústia que teço
Me acorda de madrugada
Com certeza que mereço
E sou talvez a culpada

São madrigais do sentir
Que não param de tecer
Amarguras a florir
Só p'ra me fazer sofrer. 


sábado, 16 de abril de 2016

Á VISTA DE TODA A GENTE

É curta e é comprida
Ora morna fria ou quente
E ás vezes anda escondida
À vista de toda a gente

É gentil quando ela gosta
Sabe dar e receber
Faz faísca quando encosta
No corpo lhe dá prazer

Também sabe dizer não
Sem ter boca p'ra falar
E mostrar a compaixão
Quem bem dela precisar

Não podia ser bombeira
Porque mesmo por querer
Ela arranja a maneira
De deixar alguém a arder

É elegante, à maneira
E sensual quando nua
E até sabe ser grosseira
Se a provocam na rua

Até de olhos fechados
O caminho vai percorrer
E procura os atalhos
Onde se irá perder

Anda sempre acompanhada
 Andar sózinha não quer
Seja noite ou a alvorada
Ela adora andar traçada
A do homem na da mulher.

Muito cuidado com o pensamento. Sabem com certeza ao que me refiro rrsss... (As mãos e os dedos claro está) Hehehe!...




Fui agraciada com o selo do Prêmio Dardos
 por pessoas muito amadas e queridas. A amiga Gracita do blog
Meninas amadas obrigada pelo selo lindo.
Eu adorei o carinho e a lembrança
História do Prêmio da Dardos:
O Prêmio Dardos é uma espécie de selo virtual criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade, autor do blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras. Ele selecionou e indicou o selo a quinze blogs que ele considerou merecedores do prêmio, os quais também indicaram outros 15 e assim sucessivamente, criando uma imensa corrente na internet.
O objetivo do Prêmio Dardos é reconhecer os esforços de blogueiros, a cada dia, para transmitir princípios culturais, éticos, literários, pessoais etc., manifestando a criatividade através de seus pensamentos presentes em suas palavras e textos.
Ofereço a todos os meus amigos, que o quiserem receber. 
Um abraço com carinho para todos