segunda-feira, 31 de maio de 2010

SE TU FOSSES UM FAROL



Se tu fosses um farol
Decerto não me perdia
Brilhavas, mesmo sem sol
No nevoeiro eu te via

Ao vento que te seduz
Tu dirias p'ra me dar
Um pouco da tua luz
Para a minh'alma brilhar

Ao sol que te encandeia
Pedirias seu calor
Para me dares amor
Nas noites de lua cheia

Ao longe, junto do mar
Me mandavas um sinal
Para eu atravessar
E ir provar o teu sal

Voarias com o vento
Com asas de luz e côr
Guiarias com fervor
Ao leme, meu barco lento

Serias a minha luz
Meu reflexo, minh'imagem
A alma que me seduz
A sede d'uma miragem

Sem seres farol,nem nada
Sem brilho, talvez sem côr
Eu me perdi meu amor
Na tu'alma iluminada.

24 comentários:

El ave peregrina disse...

Beleza de poema, palabras cheas de alma enamorada...
Quédome con :

Sem seres farol,nem nada
Sem brilho, talvez sem côr
Eu me perdi meu amor
Na tu'alma iluminada.

Unha aperta amiga.

quicas disse...

Um poema apaixonado, singelo e atraente, para declamar em noites de "lua cheia"!... Parabéns, Rosa-branca inspirada e "sedenta d'uma miragem"!
Beijinho

Nilson Barcelli disse...

Gostava que alguém cantasse este teus versos.
Ficariam ainda melhores.
Achei-os excelentes, querida amiga.
Boa semana, beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Mesmo sem ser um farol que ilumina o longe,
muito ao longe e encaminha os barcos perdidos, em escuridões fantasmagóricas de medos insanos
...mesmo sem ser o Farol que diz, "Eu estou vivo"- sem ter a luminosidade a ver-se ao longe, sem luz - ele se chegou a ti, te abraçou
e amou e tu sentiste a luz
mesmo sem ver a luz.

O amor é assim! Bela música, belos versos.

Mª. Luísa

Mona Lisa disse...

Belo e apaixonado poema.
Uma declaração de amor.

Bjs.

Braulio Pereira disse...

que paixâo....

céus...

beijos.. ternura...

Vozes de Minha Alma disse...

Rosa, teu poema é um farol também!
É um farol que ilumina minha alma, isso te digo de coração.
Quero agradecer tua visita, e seja sempre bem vinda.

Graça disse...

Gostei imenso deste teu poema, querida Rosa... farol que ilumina as palavras :).


Beijo de carinho e bom feriado.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Rosa
Lindo poema falando de amor de forma doce e leve. Amei
Bjs

Lídia Borges disse...

Muito bonitas estas quadras,
Bem ao jeito popular
A deixarem melodias
Espalhada pelo ar.

Parabéns!

L.B.

Faniquito disse...

Oh minha linda !!!

Não tenho palavras...como vc fala fundo ao coração. Ameiiii!!!
E ao mesmo tempo é leve, delicado... incrível isso. :)

É sempre uma delícia vir aqui. Saio bem disposta.

Beijinhos com carinho de quem te admira

Ana

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Sempre estamos a busca de um farol,
para iluminar a nossa vida
e encher de luzes os nossos desejos.

Que haja sempre em
teu coração espaço
para os sonhos.

Everson Russo disse...

Se perder e se en contrar de amor,,,iluminar e clarear do caminho faz parte,,,temos que acreditar sempre na felicidade plena da alma....uma bela quinta pra ti amiga,,,,beijos.

Janita disse...

Olá querida Rosa-Branca.
Antes de mais quero dizer-te que fiquei maravilhada com esta tua entrada da rosa a desabrochar...
O poema lindo, como todos os que brotam dessa tua inspiração abençoada.
Ter um farol na nossa vida para iluminar o nosso caminho, seria a suprema felicidade.
Obrigada pela visita ao meu cantinho amiga.
Um grande beijo da Janita

Nilson Barcelli disse...

Vim à procura de mais poesia...
Querida amiga, bom resto de feriado.
Beijos.

Brancamar disse...

Lindo este poema de amor, com farol e mar de fundo.
Beijinhos para ti.
Branca

Gaspar de Jesus disse...

Olá ROSA BRANCA
MA-RA-VI-LHO-SO o desabrochar desta ROSA...!!!
Esta rosa só encontra paralelo no Belíssimo Poema da Rosa-Branca.
Muitos Parabéns
Estou encantado!
Bjs
G.J.

tossan disse...

Sei contudo, que tudo somado é um contributo
para que eu possa crescer...
Fosse eu poeta (um farol) inspirado, poderia florear a minha pessoa
Pintar de tom rosado até os recantos mais escuros
E fazer das minhas dúvidas um canal sempre seguro.
Porém sei que não posso nem devo
E aceito-me assim por mais que me doa
Tal e qual sou, sinto e me descrevo...
Dulce Gomes

O poema é lindíssimo! Beijo

José disse...

Passei para cumprimentar
a quem escrevo assim
e também para deixar
aqui um pouco de mim

beijinhos,
muitos
José.

LOURO disse...

Olá Rosa Branca!
Lindo poema... Sublime!!!

A idade não nos protege do amor.
Mas o amor,até certo ponto,protege-nos da idade.
Bom fim de semana,
Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

FERNANDINHA & POEMAS disse...

QUEIDA ROSA BRANCA, BELÍSSIMO POEMA... DAQUELES QUE VÃO DIREITINHOS AO NOSSO CORAÇÃO...!

DESEJO-TE UM EXCELENTE FIM DE SEMANA...

... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNRA..,,,

FERNANDINHA

Maria disse...

Querida amiga, o seu poema é simplesmente divinal.

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão." (Carmen Conde)

Fiquei muito feliz por saber que se esqueceu um pouco da dor do seu braço, enquanto navegava pelo meu cantinho, muito obrigada amiga, pelas suas palavras.

Aproveito para desejar as suas melhoras e um excelente fim-de-semana.
Bjs do tamanho do infinito
Maria

José Sousa disse...

Fiquei deslumbrado não só com seu blog, como também pelas suas postages, maravilha!!!
Conheça os meus em:
www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração do tamanho do mundo.

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

"Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver
o que não entendo - quero sempre ter a garantia
de pelo menos estar pensando que entendo,
não sei me entregar à desorientação."

¬ Clarice Lispector ¬


Te desejo uma semana abençoada e de muita poesia........M@ria