quarta-feira, 6 de outubro de 2010

ESTRADA DA VIDA


Estrada que á partida
Comandas por tradição
A minha história de vida
Meu sentir, meu coração

Nunca me deste a escolher
Se amor materno eu queria
Mas obrigaste-me a querer
Amargura a cada dia

Semeaste dentro de mim
Tanta, mas tanta amargura
Foi controverso enfim
Pois só cresceu a ternura

Feriste este meu sentir
Me atiraste á solidão
Mas dela consegui saír
E salvar meu coração

Deste-me rimas marcadas
Deste-me prosa em vão
Sem rima eu não sou nada
Em prosa sou solidão

E desta estrada da vida
Levarei para recordar
Ser mãe, a mais querida
A lembrança mais vivida,
Um doce amor e o mar.

32 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Belíssimo! Desnuda a tua alma como ninguém.
Pra ti, minha amiga querida.

A ROSA

Há uma rosa em cada um de nós.

Mas só as pessoas que têm os olhos que choram,

vêem muito além das aparências.

É preciso saber enxergar...

Millena

Beijinho enorme. Lindo dia!
Tenho estado ausente, por alguns motivos, mas não te esqueço jamais. Lembra-te disso.

Sonhadora disse...

Minha querida
Um poema que é um grito.

Deste-me rimas marcadas
Deste-me prosa em vão
Sem rima eu não sou nada
Em prosa sou solidão

É o chorar do nosso peito

beijinho com carinho
Sonhadora

Wanderley Elian Lima disse...

Lindo. Uma mostra de superação, que apesar dos problemas, encontrou forças para amar.
Bjux

MIESFE - 64 disse...

Pensaba que me la dedicabas , mi nombre es Miquel Estrada
Bonita poesía eres encantadora
Un abrazo

Faniquito disse...

Ai que eu me "arrepio" toda qdo leio o que vc diz. Nossa, que intensa, verdadeira... adooooro!!!

Como pode ser tão triste e belo ao mesmo tempo!!! Só vc consegue.:)

Muitos beijinhos dessa tua fã

Ana

Vento disse...

Com esse sentir tão imenso,
encantas as almas mais sensíveis.

Lindo

Beijo

Isa disse...

E vai com uma coragem imensa,apoiada no Amor!
Amor que gerou filhos!Enorme Amor de Mãe!
Beijo.
isa.

Andradarte disse...

Tudo está bem, quando acaba bem...
O amor tudo pode....
Beijo

Alvaro Oliveira disse...

Amiga Rosa Branca

poema nuito sentido, bem definido.
adorei ler esta estrada da vida.

beijos

Alvaro

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Meu doce amor de amiga, quanta mágoa a tua poesia encerra, quanta dor, quanta amargura, quanta mágoa e, desventura, tortura teu coração.

Meu eterno abraço, tenho por ti minha linda muita estima e respeito, a tua vida aviva a minha dor.

carlos pereira disse...

Que bela estrada esta de lindas palavras e rimas perfeitas, que nos conduzem de uma forma tão serena através deste belo poema.
Gostei muito.
Um beijo

J.Ferreira disse...

Gostava de sublinhar algumas palavras escritas;
"escolher,amargura,ternura, solidão e ser mãe querida, um doce amor e o mar".
Só posso dizer, bonito final.
Mais curioso, a minha mãe chamava-se precisamente
"Rosa Branca".
Abraço do
JF

Luis Antunes disse...

entrei, percorri estes belissimos poemas, gostei e fiquei
bjssss

Maria João disse...

" Ser mãe, a mais querida...
E salvar meu coração.. "

Obrigada pelas palavras e pela gentil visita. Será um gosto, sabê-la lá.


Um beijinho

Janita disse...

Minha muito querida amiga, Rosa Branca.
Tanta dor e amargura neste teu grito desgarrado feito poesia, até me fez doer o coração...
Como eu gostaria de aliviar a tua dor e renovar a tua esperança, tal como um dia fizeste comigo, lembras-te??
Um dia vamos conhecer-nos pessoalmente, podes acreditar!
Um abraço muito apertado amiga e que Deus te abençoe.
Janita

C@urosa disse...

Olá querida e sensível amiga, as estradas da nossa vida, às vezes sofridas, às vezes felizes.Mas sempre nos fazendo viver novos e inesquecíveis momentos.

forte abraço

C@urosa

Janita disse...

Minha muito querida amiga, Rosa Branca.
Tanta dor e amargura neste teu grito desgarrado feito poesia, até me fez doer o coração...
Como eu gostaria de aliviar a tua dor e renovar a tua esperança, tal como um dia fizeste comigo, lembras-te??
Um dia vamos conhecer-nos pessoalmente, podes acreditar!
Um abraço muito apertado amiga e que Deus te abençoe.
Janita

Elcio Tuiribepi disse...

Oi...um bonito poema, um tanto triste talvez, mas na medida certa do que pediu teu coração...poemas, poesias nos concedem este direito, de expressarmos nossas vivências e sentires...
Um abraço na alma
beijo

EL AVE PEREGRINA disse...

Tristura de versos Rosa Branca, pero o que conta é saír de isa amargura, séntome leda de que así sexa.

Un bico e unha aperta.

Everson Russo disse...

Estrada que vamos caminhando e nela construindo sonhos de amor,,,jogando pelo caminho sementes de amizade e paz...beijos de bom dia pra ti querida.

Daniel Costa disse...

Rosa Branca

As estradas da vida são assim. Somos nós que temos de aplainar os pontos menos lisos que nos poderão aparecer. Porque não com um espírito poético como o teu?
Beijos

sonho disse...

Tudo está bem quando termina bem...há que ter muita força para superar o que nos deixa mal...e voltar a creditar;)
Beijo d'anjo

Vitor Chuva disse...

Olá, Roseira Branca!

Este é um bonito hino à coragem, em forma de poema, lindamente escrito, e com os sentimentos à flor da pele.Sabe bem vencer as adversidades que a vida nos coloca; é um triunfo pessoal, com um sabor muito especial, só superado por esse outro que é o de ser mãe.

Beijinhos.
Vitor

Savi disse...

Olá minha amiga
O que dizer deste poema!!!....LINDO e muito sentido em cada verso por si escrito.
Beijinhos,continuação de uma semana muito tranquila.
Savi

Mariana disse...

Lindo o poema.

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, o teu poema é um esvaziar de mágoas, de "sentires" negativos e, principalmente, é uma espécia de reciclagem à tua alma sofrida e amargurada.
Gostei muito, apesar de alguma dor.
Beijos, Rosa amiga.

Marcos Campos disse...

Oi!
Lindo, engraçado com há dias em que algumas coisas que lemos nos pegam de uma maneira diferente, mais profunda...
Beijo!

. intemporal . disse...

.

. e que seja a curva viagem, na demanda da vida e.terna .

.

. um beijo meu .

.

. paulo .

.

Graça Pereira disse...

Minha Querida Rosa Branca
O teu peregrinar em quadras deliciosas, comoveram-me. Uma vida onde há espinhos...mas tambem rosas a desabrochar num amor conquistado.
beijo amigo
Graça

Virgínia do Carmo disse...

O importante é que a ternura prevaleça sobre tudo o resto...

Um abraço

Pedrasnuas disse...

UMA ROSA A LIBERTAR ALGUNS ESPINHOS...INCOMODADA COM A DOR...BELO POEMA

BEIJO

Carla disse...

Já tinha saudades de passar por aqui. Lindissimo, embora triste este poema. Obrigado pela visita e pelo comentário delicioso. Beijão