segunda-feira, 22 de novembro de 2010

VAGUEIO NA ESCURIDÃO



Vagueio na escuridão
Na tortura do sentir
E perco a minha razão
Ao querer sonhos abrir

Dou asas ao pensamento
E corto-as à minha dor
Mato à fome o tormento
P'rá alimentar o amor

Adorno de luz e cor
Os meandros d'agonia
Salpico a alma e a dor
Com orvalho e luz do dia

Mas como está a sofrer
Não me quis mais escutar
Saíu à porta a correr
P'rá rua foi vadiar

Adormeceu ao relento
A minha alma pateta
Foi levada pelo vento
P'rá alma de um poeta

Recusa-se a acordar
Continua a dormir
E diz que só vai voltar
Quando o poeta cortar
As amarras do sentir.

43 comentários:

~~º~~ Leonor~~º~~ disse...

Que poema mais lindo, com tanto brilho por dentro desse coração magoado, nem sabe como eu adoro seus versos todos eles são de uma beleza rara.
Meu anjo de candura, eu farei muito gosto em nos encontrar-mos e quem sabe se a Janita também não vai alinhar, agora secalhar talvez mais para o principio do ano, cada uma de nós vai levar um lençol de banho para enxugar as lágrimas, que já várias vezes me tem corrido só de a ler.
que Deus lhe de todas as bênçãos do mundo pois se tem quem merece este alguém é você meu bem, beijinhos de muita luz para estes dias mais cinzentos.

Graça Pereira disse...

Simplesmente...maravilhoso ,minha querida!
Alguma vez o poeta "cortará as amarras do seu sentir"? Nunca! São os sentimentos que dão vida ás palavras e mesmo "que durmam ao relento"...a prata cai sobre elas e nascem versos por todo o lado e voam pelo céu levados pelo vento!
Beijo carinhoso.
Graça

EL AVE PEREGRINA disse...

Belo é o sentir do poeta
que sufre cando ve sufrir
¡inquieto corazón...latexe!
a todos quere servir.

Bela entrada ROSA-BRANCA, unha aperta.

Runa disse...

Deixa que a alma continue a dormir, para continuarmos a apreciar a beleza dos teus versos.

Beijos

carlos pereira disse...

Lindo poema; harmonia e sensibilidade brotam destes magníficos versos, como flores do mais belo jardim.
Gostei muito.
Um beijo.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amiga
Ainda bem que sua alma foi leva para a alma de um poeta, com certeza ela estará muito bem acompanhada.
Bjux

Nilson Barcelli disse...

Belo poema, ainda que sofrido.
Gostei muito.
Querida amiga, boa semasna.
Um beijo.

Eduarda disse...

Até a solidão sofre de tanto sofrer.

Sempre o prazer de te ler.

bj

Machado de Carlos disse...

Belíssimo poema e forma de escrever. Adoro!... Como fiquei feliz com a sua visita ao meu cantinho! Teus poemas são lindos e clareiam o nosso coração.
Beijos de Luzes!

Andradarte disse...

Quando sonho é lindo, não vale a pena acordar...
Beijo

Marinha disse...

Lindo! Intenso!
Gostei muito do blog! Parabéns!

Vitor Chuva disse...

Olá, Roseira Brnca!

Lindíssimo poema, este; de enorme sensibilidade, repassado de sofrido sentimento - e passado ao papel com enorme talento.

Alma inconsolável, que só no coração dum poeta encontro abrigo.Poesia e sofrimento parece que sempre caminham de mãos dadas ...

Beijinhos, parabéns!
Vitor

Mona Lisa disse...

Olá

Soberbo poema onde se sente tristeza e solidão.

Bjs.

Sonhadora disse...

Minha querida
Como sempre lindo...dorido, e como eu sei do que falas.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Everson Russo disse...

Belissimos e tristes versos,,,por muitas e muitas vezes nos sentimos assi pela vida,,,vagando pela escuridão...grande beijo de bom dia pra ti querida.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Amiga que mais posso eu dizer: Lindissimo e bem escrito porque foi escrito com alma e a doçura do teu lindo coração:
Beijos
Santa Cruz

Maria Valadas disse...

Uma cascata de pérolas a entrar na minha alma.
Embora tristes, não deixam de ser menos belos.
Poetisa com letra maíscula!!
Beijo grande da
Maria

BRANCAMAR disse...

Querida Roseira Branca,

Tal como te disse há um ano, na inauguração deste espaço, adoro rosas brancas e de todas as cores. Tal como tu sou uma apaixonada por rosas.

Venho trazer-te o doce beijo que me deixaste e que saudades já tinha.

Nunca me esqueço de ti, por circunstâncias várias de vida tenho estado menos presente em quase todos os sítios nestes últimos tempos, mas vou voltando. Aos poucos tudo está a normalizar.

Este teu poema é belo, é pela poesia que muitas vezes a dor se sublima e a paz ressurje.

Beijo imenso de carinho
Branca

A.S. disse...

Rosa Branca,

Nas rimas do poema... a alma do poeta!!!

Beijos!
AL

Samuel Rego disse...

Siempre hay consuelo en la poesía.

Un beso aromático Blanca Rosa

Aníbal Raposo disse...

Rosa Branca,
Muito boas quadras. Agradeço igualmente a tua visita ao meu blog.
Beijo

MeuSom disse...

Rosa Branca, adorei a tua poesia!
Adorei a leveza desse versejar.
Lindissimo.
Também me senti muito feliz pelo teu passeio lá no meu cantinho.
Obrigada, querida, pelo teu carinho.
Beijos.

José disse...

Rosa Branca linda flor
cada petala colorida
ficaram marcas de dor
nos caminhos desta vida

beijinho,
José.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Minha querida por isso eu te quero tanto bem seus comentários me tocam no mais fundo do meu coração e me deixam sempre em lágrimas.
Beijos de luz e paz

Desnuda disse...

Obrigada pelo carinho e simpatia, Rosa Branca! Reli com mais intensidade este belo poema com este fundo musical maravilhoso.

Beijos com carinho.

Braulio Pereira disse...

lindo.... lindo

dás alegria á tristeza
poeta da paixâo
teu carinho e delicadeza
sonhos de um coraçâo


beijos flor!!

Vieira Calado disse...

E no entanto... amiga,

é da condição de quem está a dormir...

acordar!

saudações poéticas

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Minha doce amiga venho deixar só mais um abraço carinhoso pelas tuas lindas palavras.
que tenha um lindo amanhecer.

ErikaH Azzevedo disse...

Um canto de superação, de alguém que sabe vencer o sofrimento, que carrega a positividade no peito..eu gosto dos que escrevem assim. Melancolia -doce , essa do teu sentir..lindo, viu!

Um beijo para a menina.

Erikah

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Que bom é, levantar e ver tão doce mensagem com tanto carinho e dedicação.
O meu sincero agradecimento com toda amizade que lhe devoto, beijinhos de luz para iluminar o seu dia.

Marcos Campos disse...

As vezes o pensamento mata a dor, as vezes a deixa mais intensa...
Beijo!!

Luís Coelho disse...

Recusa-se a acordar
Continua a dormir
E diz que só vai voltar
Quando o poeta cortar
As amarras do sentir.

Copiei para aqui esta quadra maravilhosa, que me parece ser um pouco o resumo dos cantos anteriores.

Muitas vezes nos alimentamos na dor e adormecemos os sonhos sem força de os abrir.

Estela disse...

Que lindo! tal qual uma rosa que se abre ao orvalho e segue com a luz do dia.

"Salpico a alma e a dor
Com orvalho e luz do dia"

Bjs.

Beatriz Prestes disse...

Muito lindo...intenso no sentir!
Pura sensibilidade!
Como teu blog é lindo minha amiga querida!!
Beijo carinhoso
Bea

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Quem se deixa levar
pela alma de um poeta,
nunca deixará de estar sempre
preso a esperança
pelas amarras da vida.

Alegrias plenas para ti.

Maria disse...

Amiga, lindissimo poema que toca a alma de quem lê.
Tenha um domingo maravilhoso.
Beijinhos
Maria

Rosangela Colares disse...

Feliz por te ver poetisa.
Adorei seu poemas , como sempre escreves com a alma.

lindoooo.

Beijos

Rosangela

Rosangela Colares disse...

Feliz por te ver poetisa.
Adorei seu poemas , como sempre escreves com a alma.

lindoooo.

Beijos

Rosangela


Passei a te seguir desde já.

Janaina Cruz disse...

Se resolveres acordar, sonhe mesmo de olhos abertos, e alimente o amor até que ele cresça maior que o horizonte...
Amei teu blog, hei de vim sempre aqui!

Nilson Barcelli disse...

Voltei para ver um novo poema, mas ainda não publicaste... reli este e continuei a gostar imenso.
Querida amiga, boa semana.
Um beijo.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Amiga: Vou estar ausente durante uns dias, no meu blog silenciodosmeussonhos, estão explicados os motivos da minha ausencia.
Beijos
Santa Cruz

Elcio Tuiribepi disse...

Oi...adorei a imagem, pois ela conseguiu acompanhar o poema de um amaneira muto bacana, parabéns pelo todo em sua postagem...
Um abraço na alma
Beijo

Maria João disse...

Jamais poderemos deixar a alma adormecer eternamente na escuridão. É preciso abrir as janelas, espantar os pássaros e libertar os sentidos nas suas asas. A vida também tem rosas, lindas rosas que precisam de sol para libertarem o seu perfume.

Beijinhos e um abraço forte, Rosa-Branca