terça-feira, 16 de novembro de 2010

A JANELA DA SAUDADE



Deixei à porta a saudade
À janela a minha dor
E voltei à mocidade
À procura do amor

Corri ruas, estradinhas
Onde outora vivi
Desfizeram-se as casinhas
A rua não conheci

Fui à procura dos sonhos
Que tinha na mocidade
Vi pesadelos medonhos
E só résteas de saudade

E a fonte que outrora
A minha sede matou
Nem a água já lá mora
Pois de cansada secou

Acordei com a lua bela
A afastar minha dor
Pôs a saudade à janela
Armada em cinderela
P'ra te beijar meu amor.

25 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Quem nos dera poder voltar ao passado, encontrar a criança que deixámos...algures.
Lindo como sempre.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Alvaro Oliveira disse...

Olá Rosa Branca

Lindo poema, minha amiga! Sempre olhamos através da janela da saudade, onde maior se torna a nossa saudade, quando deixamos de ver
as nossas recordações. Adorei este poema muito bem escrito, bem sentido, ao jeito dos poetas
lusos.

Beijos

Alvaro

Vitor Chuva disse...

Olá, Flor!

A romagem da saudade redundou em desencanto.Tantas vezes isso nos acontece, quando pensamos reencontrar a alegria nos lugares onde já fomos felizes. Dizem os entendidos que será prática a evitar, já que entretanto muita coisa mudou: em nós, e no que está à nossa volta.
O poema é lindo, e está lindamente construído.

Beijinhos.
Vitor

Henrique Pedro disse...

Gostei especialmente deste poema pela sua doçura e singeleza.
O site é maravilhoso! Quem me dera saber fazer assim.

Bj

Daniel Savio disse...

Bonito, mas saudade só serve para ser "morta" ao encontrarmos o motivo dela...

Fique com Deus, menina Roseira Branca.
Um abraço.

Mona Lisa disse...

Um poema transbordando ternura.

Recordamos sempre tempos vividos, acabando muitas vezes em desilusão.

Bjs.

saudade disse...

Saudade, do que vivemos na mocidade, é porque o que vivemos foi bom, só o bom deixa saudade, mesmo que seja vista através de uma janela....
Saudade

Wanderley Elian Lima disse...

Olá menina
Lindo poema , cheio de nostalgia e amor.
Bjux

Andradarte disse...

Pôs a saudade à janela

Saudade prolongada....é mau...

Os azulejos são em relevo....vou publicar os moldes com que foram feitos....
Beijo

▒▓█► JOTA ENE disse...

Gostei do teu cantinho...

Agradeço as tuas visitas e viva o "nosso" Benfica, lol

EL AVE PEREGRINA disse...

O retroceso, a lembranza do pasado dos recordos gratos,das experiencias vividas na nosa xuventude,
as veces dannos esa alegría, e ese empuxe de amor para ollar de novo...e valorar.

Un bico amiga.

Braulio Pereira disse...

querida amiga

minha flor
sou eu
jardineiro do AMOR
anjo meu

beijos feliz dia!!

Faniquito disse...

Oii, minha querida !!!

Como eu gosto de ler o que escreves... LINDO!!!Me identifico total. :)

Beijinhos

Ana

Everson Russo disse...

Essa janela da saudade tem uma paisagem infinita a se observar,,,belos versos...beijos de bom dia pra ti.

Nilson Barcelli disse...

Rosa, querida amiga.
Vou-te dizer apenas o que sinto depois de te ler: dentro deste género poético, nunca encontrei blogue nenhum com melhor poesia que a tua.
Este poema está impecácel, sem falhas e muito bom.
Beijos, querida amiga.

A.S. disse...

Adorei a musicalidade do poema!!!

Beijos...
AL

Vozes de Minha Alma disse...

Embora a saudade esteja geralmente, relacionada à dor, está saudade foi curada com o beijo de amor!
Isto por sí só já tornou o poema com um final feliz.
Um fratenal abraço, beijos.

Janita disse...

Minha querida Rosa-Branca.
Precioso poema,como todos aqueles com que já nos habituaste. Só que este tem uma particularidade que a mim me disse muito.
Tem a ver com o nosso desejo de voltar aos locais aonde já vivemos momentos felizes, só que o tempo, inexorável, tudo alterou e o desencanto, ainda nos deixa mais saudade.
Beijinhos com carinho, minha amiga.
Janita

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Minha querida amiga venho retribuir seu carinho e deixar em seu coração o meu eterno beijinho.
Obrigada por ser esse ser maravilhoso que você é.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Que a pura amizade seja linda como as flores da Primavera, que o amor Universal tenha a fortaleza do aço.
E que de todos os corações brote o amor puro como água cristalina.
Beijos de luz e muita paz.
Que poema mais belo meu amor que linda a tua poesia, nunca me fartarei de te ler e desejar que tudo em tua vida seja bem mais que esta tão bela poesia.

luz efemera disse...

Muito bonito. Parabéns!
Abraço

sonho disse...

Quer a porta...ou a janela...a saudade é sempre dor...
Beijo d'anjo

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Meu amor de amiga, tem dias cinzentos assim que nem o de hoje em que a gente se sente tão carente, com uma falta enorme de deitar a cabeça sobre o ombro amigo de uma rosa branca, para que nela fique a a marca da nossa nostalgia.
Não estou triste só melancólica,e vendo a vida a passar por entre os dedos e não poder fechar a mão, para a prender nem que seja só por mais alguns minutos.
Mas também faz falta este silencio, para dar mais valor ao que se vai passando à nossa volta.
Adoro você mesmo que nunca te chegue a ver talvez te vá amar até ao fim dos meus dias, beijos de luz e muita paz(tu meu bem tem algo que me toca na alma), beijinhos de luz em tua vida

* MIUÍKA * disse...

Minha querida amiga,gostei da tua visita,assim como os poemas que escreves,que nos deixa a sonhar.
Um grande beijinho...Miuíka

J.Ferreira disse...

É uma maravilha visitar este jardim, as flores continuam deslumbrantes, as palavras quase música.
Abraço amigo do
JF