terça-feira, 23 de março de 2010

SEM VALOR




Saí do metro e então
Ali mesmo à luz do dia
Alguém estendeu a mão
Tinha fome e queria pão
Que dinheiro não queria

Estava atrasada, no entanto
Eu parei, assim que a vi
E qual não foi o meu espanto
Que ao vê-la tirar o manto
Era alguém que eu conheci

Disse-me então que sentia
Vergonha, da sua condição
Que a filha não a queria
Que dinheiro não pedia
Só pedia mesmo o pão

Na pastelaria fui entrar
P'ra satisfazer seu desejo
Comeu a sopa a chorar
A sandes a soluçar
A seguir deu-me um beijo

A minha força, quebrou
Só de a olhar, me doía
Até minh'alma chorou
Afinal onde é que vou
Nem isso eu já sabia

Sem pejo e sem ironia
Me digam então por favor
Se a idade dá méstria
Pois confere sabedoria
Porque não lhe dão valor?

Quem é que pode esquecer
De dar comida e carinho
Pois se continuar a viver
Decerto que vai percorrer
Aquele mesmo caminho.

36 comentários:

Andradarte disse...

Belo...Belo...Que coisa maravilhosa
deixou escrita neste Post..
Comovente.
Beijo

Braulio Pereira disse...

teu amor é vida
és a mais linda flor
és uma rosa florida
dás perfume há dor


beijos querida poeta!!!

Wanderley Elian Lima disse...

Muito triste essa situação, pessoas que para sobreviverem têm que pedir pela caridade de outros. Lamentável.
Beijos

Savi disse...

Lindos e muito reais estes versos que nos fazem reflectir como é dura e cruel alguma miséria quando de mãos dadas com a velhice.
Bjs.
Savi

Alvaro Oliveira disse...

Simplesmento Belo!

Ó rosa-branca, bela e perfumada,
De um coração tão cheio de amor,
De alma branca, pura e iluminada,
Nasces-te para ser a mais bela flor.

Beijos

Alvaro

Mona Lisa disse...

Olá

Um poema para reflectir!
A tristeza da velhice com miséria.

Bjs.

Janita disse...

Olá Rosita. Que belos e comoventes estes versos, até senti o coração apertado! Pode parecer ficção mas, infelizmente, isto faz parte da realidade dos nossos dias.Metade da população mundial come demais ou desperdiça alimentos e a outra metade passa privações de toda a espécie(comida e carinho).
Parabéns pelo teu enorme talento
Beijinhos

Faniquito disse...

Olá !!!

Muito profundo... lindo!!!

Beijinhos

Ana

Sonhadora disse...

Minha querida
Estou sem palavras...muito triste, e todos para lá caminhamos.

Beijinhos
Sonhadora

Gil Moura disse...

Querida amiga

Retratas uma triste realidade, que nos cerca a cada dia que passa.

Um belo e sentido poema!

Beijinhos

Mário

FERNANDINHA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGO, LINDO POEMA... MAS O MEU CORAÇÃO CHOROU PELA TRISTE REALIDADE... ABRAÇOS AMIGA,
FERNNANDINHA

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Rosa! Lindo**************Senti as suas palavras. E como!

Uma flor, apenas, uma flor...
Simples lembrança que alguém lhe faz.
Lembrança...
Da vida, um pouco de amor.
Do mundo, um pouco de paz.
Uma flor...apenas uma flor tímida,
que no seu espanto graciosa,
que na sua cor traduz em si,
tudo com que me encanto.
Frágil, e de sutil beleza
Feroz, pelo seu espinho
Mostra ao mesmo tempo
proteção em toda sua leveza.
Acuada mostra todo seu temor
retrata o mundo pelo qual caminho
para mim representa tudo,
e na verdade é apenas uma flor
Poema da Renata

+ Beijos*************
Vamos ver se gosta do novo post, ele fica ou eu me vou.
Bom Dia!
Renata
Se quiser ver, bem entendido.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Eu nunca vi como tem gente que faz de tudo para conseguir!

Maria Bettencourt Lemos disse...

Muito intenso e real...emocionou-me!!!
Um grande abraço para si e parabéns pelas "Lições" que aqui dá...Notáveis!
Maria Lemos

Braulio Pereira disse...

olá querida

nós que escrevemos adoramos
o que recebemos
estes sâo os nossos momentos
doces da vida

adoro muito... muito esta cançâo
romantica.. enternece ..

beijos feliz dia!!

Andresa disse...

Muito comovente este poema. A vida da voltas, e as pessoas acabam se encontrando em situações difícies. As vezes me pergunto: falta de oportunidade? Ou a pessoa não sobe administrar a vida? Um dia bateram em minha porta pedindo comida, eu não neguei, mas dize que poderia oferecer tarbalho, onde poderia ganhar o dinheiro e tb a comiga. Minha supresa: Não, trabalho não, so quero algo para comer!

Entao hoje fica dificil voce olhar e saber quem realmente merece ser ajudado.
Bjs
Andresa

a magia da noite disse...

infelizmente cuidamos muito mal dos nossos sábios, talvez por isso hoje não saibamos nada...

BlueShell disse...

Uma realidade que não podemos, nem devemos ignoar. Obrigada pelo teu alerta.

Linda a música, também.
Bj
BShell

Nilson Barcelli disse...

Fiquei perturbado com o teu poema.
Desculpa não dizer mais nada, querida amiga.
Um beijo.

Maria Bettencourt Lemos disse...

Um abraço e um optimo fim de semana para si!
Maria Lemos

Vieira Calado disse...

E há tanta gente assim

neste malfado tempo!

Cumprimentos meus

VANUZA PANTALEÃO disse...

Rosa Branca, querida!
Tu nos comoves até os confins da nossa alma...
Como pode acontecer isso? Também me pergunto, não encontro a resposta.
Um belo final de semana!!!Bjsss

Gil Moura disse...

Querida amiga

Passo por aqui, para te desejar um excelente fim de semana!

Beijinhos

Gil

Braulio Pereira disse...

venho aqui de mansinho
posso entrar?
meus beijinhos
te quero dar

no silencio do teu olhar
minha alma anda perdida
sou náufrago no teu mar
salva-me dá-me vida!!




saudades beijos!!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Linda, Rosa!
*eu mandei um recado
e nele estava escrito isso
não estou disponível nas praças
ou nas placas de sinalização
não estou na algazarra dos protestos
ou nos gritos de gente enlouquecida
e a bandeira que levanto ninguém olha
por isso não me acham, se procuram
ou esquecem ou ignoram
são tão broncos que adoram
a beleza que traz guerra
não enxergam que estou perto
vestido de branco, esperando
mas ninguém encontra fácil
um simples acordo de paz*

Dá pra girar as pétalas brancas até o nosso eu e daí?
Beijos!

sonho disse...

Infelizmente...é a realidade dos nossos dias...tantas pessoas que sobrevivem da caridade dos outros
Bom fim de semana
Beijo d'anjo

tossan disse...

Muito bonito o poema. Delicado e ao mesmo forte! Beijo!

Sonia Schmorantz disse...

Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos. 
Nem tão longe e nem tão perto. 
Na medida mais precisa que eu puder. 
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida, 
Da maneira mais discreta que eu souber. 
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar. 
Sem forçar tua vontade. 
Sem falar, quando for hora de calar. 
E sem calar, quando for hora de falar. 
Nem ausente, nem presente por demais. 
Simplesmente, calmamente, ser-te paz. 
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender! 
E por isso eu te suplico paciência. 
Vou encher este teu rosto de lembranças, 
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...
Fernando Pessoa

Um domingo de paz e amor junto aos seus!
abraço

Luares e Neblinas disse...

Rosa-Branca, estou muito feliz por você ter descoberto meu espaço. Ainda sou nova nesse mundo de blogs e aos poucos estou visitando e conhecendo amigos.
Obrigado de coração por estar fazendo parte desse meu novo mundo.
Adorei seus poemas, são muito lindos.
Um beijo repleto de carinho.
Saiba que sua surpresa alegrou meu domingo.
Beijos.

♥*♥(franciete)♥*♥ disse...

MARAVILHOSO O CORAÇÃO, QUE TRANSCREVE PARA A TELA DE CERTO QUE COM LÁGRIMAS NOS OLHOS.
PORQUE JÁ NÃO BASTA SER-SE POBRE SE NÃO SER-SE ABANDONADA PELA PRÓPRIA FAMÍLIA, BEIJINHOS DE LUZ E PAZ MINHA LINDA AMIGA

Jorge C. Reis disse...

Belo poema e imagem. Parabéns pelo blog

Nilson Barcelli disse...

Achei estes versos muito bons, mas são tristes como o diabo...
Minha amiga, uma óptima semana.
Beijos.

Valvesta disse...

Belissima poesia, fiquei encantada com teu blog, cheirinho de flores... beijos e seja bem vinda no meu.

lua prateada disse...

Meu Deus...quanta tristeza...e quantos ...quantos casos assim...
FELIZ PÁSCOA!...
Olá...............passei para te convidar para minha festa!passa lá e te diverte...Obrigada pela presença...Beijo de prata

SOL

Alvaro Oliveira disse...

Olá Amiga Rosa Branca

Passei para lhe deixar os votos de Páscoa Feliz.

Beijos

Alvaro

A.S. disse...

Depois de ler o teu poema, ocorreram-me três palavras: Fraternidade, Solidariedade, Ternura!


Abraços
AL