quarta-feira, 31 de março de 2010

RASGUEI A CORTINA DOS MEUS SONHOS



Rasguei a cortina dos meus sonhos
E vi despontar o Sol no horizonte
Desbravei os meus desejos medonhos
Na água cristalina da tua fonte

Em ti dissolvi minha ansiedade
Só a ti eu ofereci o meu sentir
P'ra ti eu não contei minha verdade
Deste fogo que me anda a consumir.

Perdida eu continuo á procura
Do amor dos desejos por abrir
Não quero amar-te com loucura
Eu quero em mim matar este sentir

No mar o meu fogo vou apagar
Em mim o teu nome eu guardei
Num canto então vou arrumar
Os sonhos e a cortina que rasguei.

14 comentários:

Savi disse...

Boa noite rosa branca
Devo dizer que admiro muito a tua veia poética esse talento que fascina sempre que nos presenteias com mais um poema...este pareceu-me um grito de dor!!!
Beijinhos uma Páscoa muito Feliz e docinha.
Savi

El ave peregrina disse...

O amor consume, e a ansiedade tamén...mais o lume non queda atrás...

Unha aperta Rosa Branca.

Andresa disse...

Ja que rasgou a cortina, o melhor e trocar por uma nova , mais linda, mais agradavel....
bjs
andresa

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Penso que quando uma história
chega ao fim,
o melhor é deixá-la ir.
Quanto sofrimento sobrevive em nós
por esperar o que já teve o seu tempo,
seu fogo e sua intensidade.

Que os sonhos sempre estejam em ti.

Maria Bettencourt Lemos disse...

Magnifico Poema...e intenso QB, parabéns !!!
Um grande abraço para si, obrigada pela sua simpatia e desejo-lhe uma Páscoa muito Feliz!
Maria Lemos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Boa Páscoa, Rosa!

VIVA!

Mário Quintana

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas!

Quando se vê, já é sexta-feira. ..

Quando se vê, já é natal...

Quando se vê, já terminou o ano...

Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê, já se passaram 50 anos!

Agora é tarde demais para ser reprovado.

Se me fosse dado, um dia,

outra oportunidade,

eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando,

pelo caminho,

a casca dourada e inútil das horas.

Seguraria o amor que está a minha frente

e diria que eu o amo...

Desta forma, eu digo:

não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo;

a única falta que terá,

será desse tempo que infelizmente não voltará mais.

Beijos

Alvaro Oliveira disse...

Olá Rosa Branca

Que poema maravilhoso! Quanto sentimento de
amor gravado nestas belas palavras, Adorei

Beijos

Alvaro

Samuel Rego disse...

Cuando se levanta el telón de los sueños más íntimos, nacen poesías de esta embergadura.

Los he disfrutado mucho. Un beso

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo teu poema, quanto sentimento...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

Que belo poema, querida amiga.
Gostei imenso.
Mas, será que consegues apagar esse fogo?
Uma boa Páscoa para ti.
Beijos.

Maria disse...

Amiga, que poema lindo, aproveito para desejar a si e a toda a sua familia uma Santa e Feliz Páscoa.

Páscoa é libertação,
é amor e renovação
da fé, em Nosso Senhor.
Ele, sua vida nos deu
demonstrando seu imenso amor.

Sim por nós Ele morreu
mas na glória ressuscitou.
A mensagem que a Páscoa traz
é de amor alegria e esperança,
de que no mundo possa haver paz.

Abramos o coração,
Páscoa é tempo de partilhar
tempo de doar, de fraternidade e comunhão.
É tempo de amar
e ao próximo estender a mão.

Desconheço autor

Que a Luz do Senhor esteja sempre consigo, iluminando o seu caminho.
bjs
Maria

Sonia Schmorantz disse...

Páscoa...
É ser capaz de mudar, 
É partilhar a vida na esperança, 
É lutar para vencer toda sorte de sofrimento.
É ajudar mais gente a ser gente, 
É viver em constante libertação, 
É crer na vida que vence a morte.
É dizer sim ao amor e à vida, 
É investir na fraternidade, 
É lutar por um mundo melhor, 
É vivenciar a solidariedade.
É renascimento, é recomeço, 
É uma nova chance para melhorarmos 
as coisas que não gostamos em nós, 
Para sermos mais felizes por conhecermos 
a nós mesmos mais um pouquinho. 
É vermos que hoje...
somos melhores do que fomos ontem.
Feliz Páscoa!
Um abraço

Gil Moura disse...

Querida amiga Rosa

Belíssimo poema! Como são todos os que aqui nos deixas.

Tenho um miminho para ti no meu cantinho. Passa por lá, ok?

Beijinhos e um excelente fim semana!

Mário

Maria Cusca disse...

Amiga!
Mais um lindo poema, mais uma linda criação.
Forte e sentido, com alma e desespero, tal como um grito de amor e libertação.
Adorei.
Desejo-te uma linda e abençoada Páscoa na companhia de todos os que te são queridos.
Jinhos grandes.