segunda-feira, 18 de julho de 2011

Vem


Ó meu lindo marinheiro
Das vagas do meu sentir
Vem navegar meu veleiro
Minhas ondas descobrir

Vem ao sabor das marés
Desta minha embarcação
Amar-me de lés a lés
De alma e de coração

Vem dizer-me ao ouvido
Teu sentir tua loucura
Quero sentir-te perdido
No meu mar de diabrura

Anda vem, vem-me afogar
Antes do anoitecer
Nas ondas desse teu mar
De amor e de prazer

Vem também saborear
Nas ondas do meu corpinho
O sal deste meu mar
Tão revolto em desalinho

Anda vem ver o farol
Que ajudaste a descobrir
Se tu fores o meu sol
Eu forro com o meu lençol
As velas do teu sentir.

28 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Nestas palavras
o belo
encontrou o veleiro
da inspiração...

Que os sonhos te envolvam
a vida, sempre...

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Só tenho uma palavra: sublime!
Bjs

SOL da Esteva disse...

Rosa Branca

Este é o verdadeiro Canto de Sereia.
Que Marinheiro resistiria a tal Canto?


Beijo


SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Jorge disse...

Muito lindo.
Não sei quando é você.
Não sei quando é o mar.
Poesias a se transcenderem.
Obrigado pela visita.
Obrigado por matar minha saudade.
Ti gosto.
Jorge.

Marcos Campos disse...

Sempre um belo poema, carregado de ternura e amor pra alegrar nosso coração !!
Beijo !!

Mona Lisa disse...

Olá

Fabuloso!

Uma declaração de amor.

Parabéns!

Bjs.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Belo poema!
Abraços e venha recordar seus "vilões favoritos",

O Falcão Maltês

Marinha disse...

Que doce esse teu sentir, querida Rosa! Tanto ritmo e sentimento em tuas palavras, que a vontade que tenho é navegar e deixar, sem medo, o mundo de amor e esperança levar-me ao melhor porto.
Bjo e sorrisos pra ti, querida.

sonho disse...

Navegar..até encontrar um porto seguro no coração de quem se ama...
Beijo d'anjo

C@urosa disse...

"A amizade consegue ser tão complexa...
Deixa uns desanimados, outros bem felizes...
É a alimentação dos fracos
É o reino dos fortes

Faz-nos cometer erros
Os fracos deixam se ir abaixo
Os fortes erguem sempre a cabeça
os assim assim assumem-os

Sem pensar conquistamos
O mundo geral
e construimos o nosso pequeno lugar
deixando brilhar cada estrelinha

Estrelinhas...
Doces, sensiveis, frias, ternurentas...
Mas sempre presentes em qualquer parte
Os donos da Amizade..."

forte abraço

C@urosa

Evanir disse...

Estamos distantes e ao mesmo tempo tão perto..
A amizade
que nos une pode vencer todas as distâncias.
Ela sim é mais forte que o tempo.
No decorrer da nossa existencia se vacilamos
em alguma coisa.
Seus verdadeiros amigos estão ali sempre
a seu lado mesmo se o Mundo conspire
contra você.
Hoje quero deixar um abraço através dessa telinha e dizer
te amo linda amizade por tudo que representa na minha vida.
Um beijo carinhoso,Evanir.
Tem o presente na postagem.
Amigos Para Sempre.

Samuel Rego disse...

Un poema embriagador, como el suave balanceo de las olas.

Un beso

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando para agradecer a tua amizade de sempre e deixar um beijinho carinhoso pelo dia do amigo.
Tenho um miminho no lado direito do meu blogue.

Beijinhos
Rosa

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Rosa Marinheira!

Mas que lindo poema: veleiro, mar amor; que bonita combinação; é uma ternura!

beijinhos; bom fim de semana!
vitor

N. Barcelli disse...

Mais um belíssimo poema.
Gostei.
Beijo, querida amiga.

Jorge disse...

Bom dia poesia.
Saúde e paz para você.
Jorge.

Laura disse...

Vou sentar-me contigo à espera do marinheiro que está quase a chegar, é que, sonhos acontecem.

beijinhos da laura que se perdeu de ti.

bom fim de semana

Janita disse...

Ai, amiga que versos mais lindos!

Quem dera poder navegar
nesse mar calmo, levada
ao sabor da corrente.
Esperar um lindo marinheiro
e embarcar com ele
neste sonho em mim presente.

Minha querida, a propósito da tua sugestão de nos encontrarmos, no próximo mês vou para a Charneca passar férias. Antes de ir envio-te por mail o meu contacto telefónico. Depois combinamos a forma. Nem sabes como estou desejosa de te conhecer pessoalmente. Gostava muito de rever a Franciete e conhecer outras amigas que também vivem em Almada.

Beijinhos para ti e resto de bom domingo.

Janita
Combinaremos

Graça Pereira disse...

É na união das imperfeições que resulta a harmonia e a verdadeira perfeição!Um poema lindissimo e muito verdadeiro.
Beijo carinhoso.
Graça

Sonia Schmorantz disse...

Lindo poema!
beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Pedrasnuas disse...

Roseira...lindo convite lançado ao marinheiro...que com certeza te fará a vontade...de acender o farol e ser o sol desse teu lascivo sentir...

Rima, bom gosto, simplicidade ... tudo a remar para um certo mar...o teu

Beijinho especial para ti

AFRICA EM POESIA disse...

Dia das avós é dia de Amor...

e foi mesmo,Ontem, Hoje e será também Amanhã...




Hoje é dias dos avós.
Mas... amanhã...
Depois de amanhã...
E sempre...
É dia dos avós...
... Do mimo...
... Da ternura...
... Do carinho...
... Do estar...
... E de poder transmitir...
... A força...
... E a confiança...

Eu sou avó...
Todos os dias...
E é tão bom...
Poder sentir...
Essa confiança!...

LILI LARANJO

Pedrasnuas disse...

Minha querida roseira...O Vasco Santana...?! Isso até me dói...:)))Ai...:)

Beijinho na tua vela de marinheira

N. Barcelli disse...

Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Jorge Pimenta disse...

todos os oceanos foram feitos para serem cruzados e cada homem para os ousar navegar.
beijinho, querida amiga!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amiga
Voltei e adorei ler esse belo poema.
Obrigado pelo carinho.
Bjux

tossan® disse...

Deve estar recolhendo as velas ancorado no cais. Vá até o klic e olhe pela janela.
Poema maravilhoso! Beijo