segunda-feira, 18 de abril de 2011

MORRI





Morri ao sabor do vento
Que me batia no rosto
Andei no cais do lamento
Na vereda do desgosto

Morri na escuridão
Que se fez no meu sentir
Pedaços de um coração
Que à muito deixou de rir

Morri p'ra mim tanto tempo
Que de mim fiquei esquecida
E nem arranjei um momento
P'ra me colocar na vida

E no meu olhar vazio
A morte também fechou
A água deste meu rio
Que de tristeza secou

E até na estrada deserta
Na aridez fui morrer
Mas na alma de um poeta
Eu renasci, quis viver

Viver, sem tédio, sem dor
Sem angústia, só saudade
E digo-te com fervor
Se não fosse o teu amor
Eu morria de verdade.

33 comentários:

Mgomes - Santa Cruz disse...

Rosa: Que doce morrer morrer por amor é a coisa mais doce que pode haver.
Beijos
Santa Cruz

MIESFE - 64 disse...

Que poesía mas dura y triste ,el día 23 es Sant Jordi aquí en Catalunya tenemos la costumbre de regalar una rosa ,pues aunque sea virtual te regalo una
Un abrazo

Andradarte disse...

Amor....Ingrediente indispensável à Vida...
Belo poema
Beijo

Sonhadora disse...

Minha querida

Morremos tanta vez...e o pior é que morremos em nós e para nós.Como sempre lindos os teus poemas.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Mona Lisa disse...

Olá

O amor preenche o vazio do coração.

Belo poema.

Bjs.

Wanderley Elian Lima disse...

Lindo poema. ainda bem que você tem um amor que lhe protege e lhe faz feliz.
Bjux

Machado de Carlos disse...

Belo poema que diz que morremos, mas sem morrer... Metaforicamente morremos para as coisas que não gostamos e, quando fica difícil encontrar outras coisas que nos encantam.
Belo poema!
Beijos!...

Marcos Campos disse...

Profundo...mas a morte assim acontece, mesmo que não seja a morte fisica, mas há momentos em que a sensação é essa ...
Beijo !

Janita disse...

Querida Amiga.
Quando a tristeza é demais o coração pode secar de desalento.
Sempre lindos e cheios de emoção os teus poemas, amiga.

Obrigada por me dares o teu e-mail. Quando eu for para esses lados vamos combinar um encontro, está prometido!
Beijinhos minha querida, desejo a ti e aos teus uma Páscoa Feliz.
Janita

Nilson Barcelli disse...

Até me assustei com o título do poema...
Morre de amor que vale a pena...
O teu poema é magnífico. Gostei imenso.
Querida amiga, boa Páscoa.
Beijos.

Runa disse...

Olá Amiga,

Recebi um MEME e indiquei o teu blog para participar, entre os blogs que gosto de visitar. Espero que não te importes. As regras estão na postagem do meu blog: http://seguindooescoardotempo.blogspot.com/

Beijos

Runa

LEXIS disse...

Olá. Boas Pascoas, cheia de muito amor!!!
Beijos

Ana Martins disse...

Maravilhoso Rosa-Branca, lido em voz alta tem musicalidade!

Beijinho com votos de uma Santa e feliz Páscoa.
Ana Martins

Maria João disse...

É o amor que alimenta a esperança e nos faz renascer das cinzas, tantas vezes!

Um beijinho muito grande e uma Páscoa feliz!

Maria Cusca disse...

Olá amiga!
Passei para desejar uma Santa e doce Páscoa,para ti e para todos os que te são queridos.
Vou agora para o Algarve e regresso na próxima semana!
Jinhos grandes

A.S. disse...

Só o amor nos faz renascer!...

Beijos meus,
AL

Alvaro Oliveira disse...

Olá Amiga Rosa Branca

O meu grato reconhecimento pela visita carinhosa e pelo comentário.
Adorei este seu lindo poema.
Votos de uma Santa Páscoa

Beijinhos

Alvaro

coisascomgosto disse...

Olá Rosa Branca

Passei para agradecer o simpático comentário e desejar uma Santa e Feliz Páscoa...mesmo que seja com chuva...
ADOREI os poemas...são muito intensos!!!
Bjinhos grandes
Sandra

Mara disse...

Boa noite, amiga!
Que belo poema!
Deixo pra ti o meu carinho e os votos de uma Feliz Páscoa!
Beijo,
Mara

Marinha disse...

"Viver, sem tédio, sem dor
Sem angústia, só saudade
E digo-te com fervor
Se não fosse o teu amor
Eu morria de verdade."
MARAVILHOSO, Rosa!!! Lindo mesmo!
Uma Páscoa de paz e poesia pra ti, querida.
Bjooo

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Quantas vezes
a nossa alma sonhadora,
é salva por nossa alma de poeta...

"Mas na alma de um poeta
Eu renasci, quis viver..."

A poesia é ar que se respira.

Que haja em ti sempre sonhos
por sonhar.

Everson Russo disse...

Um abençoado domingo de Pascoa pra ti e toda sua familia minha querida amiga,,,paz de Deus e uma bela semana pra ti...beijos e beijos.

Faniquito disse...

Oii, minha querida !!!

Pois é, engana-se quem pensa que é só " aquela" morte que existe.

Uma feliz e santa páscoa

Beijinhos

Ana

Jacque disse...

Feliz Páscoa !


Beijo

Luís Coelho disse...

Parabéns pelo visual deste espaço.
Quem morre desta morte viverá, porque acredita e se transforma.

O poema é belo de mais para comentar.
Obrigado pela partilha e pelas palavras amigas .

Everson Russo disse...

Um grande beijo de linda semana pra ti querida amiga...

Graça Pereira disse...

Já te disse, querida Rosinha Branca, que adoro a tua poesia e não me canso de o dizer!
Os teus versos são daqueles que tal como um perfume, chegam depressa á alma e ficam por lá como estrelas no céu azul! Fazem-nos bem!!
beijo e uma boa semana.
Graça

sonho disse...

Maravilhosa e doce morte...
Beijo d'anjo

Nilson Barcelli disse...

Não é tempo de já teres ressuscitado?
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijinhos.

Samuel Rego disse...

Merece la pena morir de Amor por ese Amor que nos da la vida

Um beijo.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Amiga há quanto tempo andamos desencontradas, a vida por vezes arrasta-nos para outros rumos, mas o importante é o que sentimos pelas pessoas queridas que passam em nossas vidas. Há tempo para viver e tempo para descansar, quando o cansaço aperta há que dar um tempo, beijinhos de luz e muita paz.

Andressa disse...

A poesia sempre nos renasce, nos amanhece.

SOL da Esteva disse...

Rosa Branca

Morrer, para o desalento. Morrer para as forças a desfalecer!...
Buscar riachos que alimente de novo o Rio da Vida e da Esperança.
O Amor, não morre; perdura eternamente.

Beijo
SOL da Esteva

http://acordarsonhando.blogspot.com/