terça-feira, 1 de dezembro de 2009

QUERO-TE.


Leio-te e estás sempre amargurado
Abraço-te, turva fica a minha mente
Quero-te, neste meu querer fechado
Desejo-te, na minha alma ardente

Mando-te, mil beijos ainda por abrir
Levo-te, pétalas de amor e ternura
Dás-me, sonhos em campos a florir
Tiras-me espinhos desta amargura

Vejo-te envolto em novas marés
Sinto-te, sempre belo e sedutor
Adoro-te, nem sequer sei quem és
Beijo-te, em sonhos feitos d'amor

Olho-me ao espelho, não me conheço
Esperança não sei, sequer onde mora
Afinal quem sou eu e o que pareço
Sou uma sombra, do que fui outrora

Não! eu não quero, não vou ler-te mais
O fogo que queima, não vou mais sentir
Meus versos eu vou, deixar no teu cais
Junto o meu desejo e os beijos por abrir.

19 comentários:

Faniquito disse...

Olá !!!

Nossa, que B E L E Z A !!! Amei...tão intenso.

Beijinhos

Ana

Graça disse...

Rosa, gostei muito deste teu poema... deixar versos nesse cais, com beijos por abrir, é uma imagem bem bonita.

Obrigada, por teres o meu "palco", no teu espaço.

Beijo meu.

Carlos Albuquerque disse...

Soltei as emoções em viagem pelo pingar miudinho da chuva que hoje veio. Parei aqui, nesta Roseira-Branca, que me abrigou sob o manto da poesia!
Obrigado por me ter recebido tão bem.
Bjs

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Rosa Branca!
Que poema Lindo!
Sentido sutil!
"Beijo-te, em sonhos feitos d'amor"
Muito obrigada, minha Querida!
Beijos
Renata

Laura disse...

Olá...

Seremos sempre
a sombra que se esconde
em cada amanhecer
enquanto não chegar
aquele cavaleiro andante
com o amor transparente
que nunca em nosso peito
deixamos adormecer!...

Como entendo o poema, como sinto tanto assim!...
Beijinho da laura

Nilson Barcelli disse...

Gostei imenso do seu poema, que me pareceu realmente sentido. Aparentemente foi escrito a meias, pelo coração e pela razão. Mas não sei quem vai ganhar... e talvez nem a autora saiba...
Aguardo as cenas dos próximos capítulos, isto é, os próximos poemas.
Beijos.

Diogo disse...

Olá Rosabranca
Lindo poema. Há sentimento e muita sensibilidade.Parabéns e fico à espera de mais.
Tanto a escrita como a pintura saem cá do nosso íntimo. Bjº
Diogo e volte sempre

Brancamar disse...

Lindo o teu poema.
Lindo o teu amor de desejos e beijos por abrir.

Beijinhos e tem uma boa semana.

Sonia Schmorantz disse...

Quanta sensibilidade em escrever! Muito bonito!
beijos

José disse...

Olá Roseira Branca,
Antes de mais quero agradecer a sua visita, o seu comentário,e também por seguir o meu blog.
E também dizer-lhe que gostei muito do seu blog, e da sua poesia.

E agora se permite vou fazer uma quadra

Rosa Branca perfumada
bem-vinda ao meu jardim
será sempre bem tratada
neste canteiro por mim

um beijo, José

Maria Valadas disse...

Uma roseira branca que faz nascer lindos botões,feitos versos.
Adorei!
Beijinhos.

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso a ti amiga euma linda tarde.

Mariana disse...

Que lindo a roseira branca.
Achei belos os teus poemas.
Grande poetiza.
estou te seguindo.

Gil Moura disse...

Olá!

Um lindo poema! Onde o querer, a intensidade do sentir, faz emergir todas as emoções...

Lindo...

Beijinhos

Gil

Mário Margaride disse...

Um manto de ternura, envolve este belo poema.

Sente-se uma força, um querer imenso, que nos faz sentir no ar o cheiro, do amor...

Muito lindo!

Beijinhos

Mário

. intemporal . disse...

. saber dizer assim . saber re.dizer a aragem de um léxico bel.íssimo .

. "amei.de.amar" .

. um beijo meu .

. um bom fim de semana .




. paulo .

Graça disse...

Re.passo,para te desejar um bom fim de semana.

Espero mais poemas :).

Beijo meu.

Mariana disse...

Passei para ler-te.
passa no meu blog e deixa os teus pedidos para o Papai Noel.
Bom fim de semana
bjs

GRAÇA disse...

Vim conhecer o teu blog Rosera branca e fiquei maravilhada ao ler os teus poemas ,com muito sentimento ,são muito bonitos ,venho cá mais vezes,gosto da maneira como esprimes os sentimentos dascoisas.
Bom domingo
Bjs
graça